Buscar
  • Comunicado ao Mercado

Petrobras revisa portfólio de E&P e altera o nome do campo de Lula.

A Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras (#PETR3, #PETR4) informou na noite de ontem 14 de setembro de 2020 sobre a revisão do portfólio do segmento de Exploração & Produção (E&P) frente à crise provocada pela COVID-19. Segundo a empresa, na revisão, foram consideradas as seguintes diretrizes:

  • Foco na desalavancagem, atingindo a meta de dívida bruta de US$ 60 bilhões em 2022;

  • Foco na resiliência, priorizando projetos com breakeven de preço de Brent de no máximo US$ 35/ barril e aderentes à estratégia da companhia e;

  • Revisão de toda a carteira de investimentos e desinvestimentos.

Como resultado da revisão do portfólio, a Petrobras estima um Capex para E&P de aproximadamente US$ 40-50 bilhões para 2021-2025, ante US$ 64 bilhões anunciados no Plano Estratégico de 2020-2024.

Além do efeito da desvalorização do Real, destacam-se:

  • Otimização no investimento exploratório, mantendo os compromissos acordados com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis;

  • Capex evitado associado aos desinvestimentos e;

  • Revisão da carteira de investimentos, considerando otimizações, postergações e cancelamentos.

Búzios e os demais ativos do pré-sal passarão a ter uma importância ainda maior na carteira da companhia, representando aproximadamente 71% do investimento total do E&P para 2021-2025, contra 59% no Plano Estratégico de 2020-2024.

Com a revisão de portfólio, a Petrobras decidiu incluir novos ativos na sua carteira de desinvestimentos.

O potencial impacto na curva de produção, assim como o cronograma de início das novas plataformas, será anunciado no Petrobras day 2020, previsto para o final de novembro, após a conclusão e aprovação do Plano Estratégico de 2021-25.


Campo de Tupi


Além da revisão do portfólio de E&P, a Petrobras informou também que a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou a alteração do nome de campo de Lula para campo Tupi.

A aprovação visa o cumprimento da decisão judicial de 7 de julho de 2020, em ação popular, que determinou a anulação da denominação da área de Tupi como campo de Lula, ocorrida em 2010.

As demais áreas que compõem o campo de Tupi, também tiveram suas denominações alteradas, do seguinte modo:

  • Sul de Tupi, contrato de cessão onerosa e;

  • Tupi Leste, área não contratada e pertencente a União Federal, representada pela Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA).

O campo de Tupi está predominantemente localizado na concessão BM-S-11, a 230 km da costa do estado do Rio de Janeiro e é operada pela Petrobras (65%), em parceria com a Shell Brasil Petróleo Ltda (25%) e a Petrogal Brasil S.A. (10%).

Tupi iniciou a produção do seu primeiro sistema definitivo em 2010, com a operação do Cidade de Angra do Reis, e é atualmente o maior campo produtor de óleo e gás no país.



#PETR3 #PETR4 #Petrobras #ComunicadoAoMercado

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 

Contato

Seguir

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter

www.comunicadoaomercado.com.br

©2020 por Comunicado Ao Mercado.

Todas as informações contidas neste site são públicas e divulgadas através dos Sites de Relacionamento com Investidores das próprias empresas.